Você sabe o que significa “película que reduz calor”? 🤔

Não? 

Vamos te explicar agora como isso caiu na boca do povo. 

O termo se popularizou quando começou a surgir no mercado brasileiro as películas americanas, diferente das comuns, elas possuem tecnologia superior e capaz de atuar em conjunto com os raios solares.

O calor é formado por energia solar.⤵
E esse, por 3 principais faixas, sendo elas:

  • luz visível,
  • raios uv 
  • infravermelho.

E é justamente na redução desses raios/faixas que as películas americanas, também conhecidas como insulfilm, trabalham.

Com isso, podemos concluir que um produto deste tipo atua na energia solar que passa pelos vidros. Sejam eles de carro, casas ou escritórios. 

Mas até ai, tudo bem falar que a película reduz calor… Se for pra simplificar, la na teoria, ela reduz mesmo.

 

E o que aconteceu? O mercado passou a vender produtos que reduziam 50% “do calor”. ( 50% é o TSER / Total de Energia Solar Rejeitada) 

 

E o que o consumidor entendia?

 

Que o produto ia tirar/bloquear 50% da temperatura de dentro do carro todo e não somente do que passava pelos vidros. 

Exemplo: no momento faz 32°C  ➡ ele pensava que dentro do carro, estaria 18°C.

E ai, começaram as confusões e frustrações de determinadas vendas 💡 Por isso, uma boa solução para não confundir o cliente na hora de vender, é falar que a película reduz TANTOS% da energia solar que passa pelos vidros.
Assim, ele entende de forma diferente e não há mais problemas com falsas expectativas. 

 

Afinal, ninguém merece um cliente descontente, não é mesmo?

 

Se você quer ir mais afundo no assunto, recomendamos um curso da Universidade do Film que une todas as dúvidas e explica passa a passo de um boletim técnico, que são todos os dados referente as películas para vidros. 

Use cupom: QUEROMAIS para garantir 10% de desconto. 

Acesse o curso clicando aqui.